Derivação imprópria = mudança de classe de palavra :: Boletim 123

CapAdmin janeiro 2, 2012 Nenhum Comentário »

Derivação imprópria = mudança de classe de palavra

Você já ouviu falar em derivação imprópria?
Dá-se esse nome à mudança de classe gramatical.

Observe:
Vamos andar para espairecer (andar = verbo)
O andar daquele jovem é garboso (andar= substantivo – derivação imprópria);

Vamos olhar a mercadoria para apreciação (olhar = verbo)
Este teu olhar, quando encontra o meu, fala de uma coisa. (olhar = substantivo –
derivação imprópria)

Como era belo o amanhecer! (belo = adjetivo)
O belo agrada aos olhos. belo = substantivo – derivação imprópria)

Sim, senhor. Avaliemos a situação. (sim = advérbio)
Quando ela lhe dará o sim? (sim = substantivo – derivação imprópria)
É um político sério (sério = adjetivo)
Falando sério, eu não queria ter você (sério = advérbio – derivação imprópria)
O jovem é muito alto. (alto = adjetivo)
Como você fala alto! (alto = advérbio – derivação imprópria)

Veja que bela letra. Observe a derivação imprópria:

LUGARES PROIBIDOS
(Letra e melodia: Helena Elis)

Eu gosto do claro, quando é claro que você me ama
Eu gosto do escuro, no escuro com você na cama
Eu gosto do não, se você diz não viver sem mim
Eu gosto de tudo, tudo que traz você aqui
Eu gosto do nada, nada que te leve para longe
Eu amo a demora, sempre que o nosso beijo é longo
Adoro a pressa quando sinto sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby, com você já, já (…)

Claro, escuro, não e nada (sublinhados) estão substantivados. Não ficou lindo?